Header Ads

Atenção, professores!!! Flávio Dino cadê o dinheiro do Fudeb e os 25% que o estado tem que aplicar na educação?

fred-e-flavio-dinoÉ inacreditável a falta de responsabilidade do governo Flávio Dino com a educação do estado, principalmente no que tange a valorização do magistério, cuja prerrogativa é um dos ditames prioritários da LDB 9394/96, assim como uma das exigências do Fundeb, que tem seu bojo dois pontos cruciais: A Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação logo se verificam que o governo Flávio Dino não vem cumprindo com nenhuma dessas duas funções com os recursos federais, haja vista que não vemos sequer uma pauta que possa ser debatida à linha pedagógica a ser implantada no Maranhão e nem tampouco a valorização do magistério ou até mesmo sua formação continuada. Tudo se resumiu a uma mal fadada eleição para diretores de escolas, tendo como princípio a politicagem. Que os professores lute por seus direitos, mesmo não tendo como base o Sinproesemma, que sempre esteve ao lado das lambanças do governo que aí está!!!
Amigo vou te mandar uma informação para uma matéria para seu blog.
O Maranhão elegeu um comunista para o governo do Estado que pregava a revolução, uma transformação em todas as áreas. Tudo isso não passou de palavras utópicas. Prova disso é o descumprimento do Artigo 5 da lei 11.738 que assegura o reajuste anual durante o mês de janeiro nos salários dos professores.
O mesmo ajudou a criar a lei quando estava  deputado federal e agora descumpre. Veja só:
O governo Flávio Dino disse na reunião de ontem que não tem condições de pagar agora nosso reajuste e nem as progressões. A desculpa foi a crise.
A diretoria VENDIDA do SINPROESEMMA nada fez e não sairá em defesa dos nossos direitos. Essa defesa só será feita por nós.  Nesse sentido criamos um abaixo-assinado que visa OBRIGAR a diretoria do sindicato a convocar uma ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA, para nela debatermos essas questões e decidir coletivamente o que fazer diante desse ataque do governo.
Acesse-o LINK aqui, assine e divulgue-o em sua escola.
Saudações!
Prof. Antonísio Furtado
Em contrapartida veja o posicionamento do ministério da Educação:
O MEC DISSE NÃO.
O ministro Aluísio Mercadante, economista por formação, lembrou a prefeitos e governadores que os mesmos já passaram a receber desde janeiro, através do próprio Fundeb, o dinheiro para pagar o piso dos educadores. Mercadante inclusive ressaltou que mensalmente manda acima dos 11,36% relativos ao piso do magistério.
O MEC sugeriu aos gestores, dentro da pauta solicitada, que abram as contas de suas administrações aos técnicos do Ministério da Fazenda. Caso seja comprovado que algum estado ou município de fato não pode pagar o reajuste, aí sim, a União manda a verba complementar, como inclusive já determina a Lei 11.738/2008.
Para ler o que disse o Ministro leia aqui
Agora é com você. Investigue sobre o abaixo assinado e propague. A Educação é a principal área para construção do país e RECONSTRUÇÃO DESTE ESTADO. Lei existe para ser cumprida. Obrigado.
Caio Hostilo

Nenhum comentário

O blog não se responsabiliza pelos comentários, são de única exclusividade dos autores, postantes..

Tecnologia do Blogger.