quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

‘Cunversa’ é essa aí, papai?: “Educação tem sido uma das prioridades de minha gestão”, surpreende Léo Coutinho durante entrevista no rádio


O maior prazer de um gestor incompetente, mal avaliado e desesperado por aplausos é ser entrevistado por um jornalista ou radialista que seja seu funcionário.

Para aquele mais demagogo, a possibilidade de ser elogiado em todas as perguntas feitas pelo entrevistador chega a ser um sonho.

Na manhã desta quarta-feira, 03, o prefeito de Caxias conseguiu usufruir de todos esses prazeres na rádio pertencente a sua família.

Para completar a felicidade de Léo Coutinho, a entrevista não foi comandada somente por um entrevistador, mas por dois, ou seja, emoção em dose dupla.

O antes roseanista de carteirinha e anti-coutinho de coração, Ricardo Marques, juntou-se a cunhada do prefeito Léo Coutinho, a também jornalista Lícia Lobato, que está trabalhando em Caxias diante das, como diz o deputado Humberto Coutinho, “absurdas” oportunidades de crescimento da cidade, e respondeu a perguntas conhecidas como “mamão com açúcar”.

Sem ser confrontado por nenhuma pergunta que ele, logicamente, jamais poderia responder, o prefeito surfou na onda dos elogios e confetes jogados.

Comecei o dia falando sobre a educação do nosso muncípio”, escreveu o prefeito no seu perfil no facebook comentando a ‘entrevista’.

Dentro de casa, Léo Coutinho abordou um dos temas mais criticados do seu governo e se deu ao luxo de soltar mais uma peróla, que só foi possível por não ter os entrevistadores um mínimo de comprometimento com o jornalismo: “educação tem sido uma das prioridades de minha gestão”, disse o prefeito após comentar sobre um programa do seu goveno que teria apresentado: “apresentei o programa de revitalização de 45 escolas municipais da zona rural, que começa ainda este semestre”.

Por mais inacreditável que a declaração do prefeito possa ter sido, ao anunciar a “revitalização” de um número tão expressivo de escolas (45), ele não deve ter se atentado, e muito menos os entrevistadores (logicamente), que revitalizar significa, entre outras coisas, “dar nova vida a alguém ou a algo”.

Escolas só são “revitalizadas” quando estão bastante deterioradas ou mesmo destruídas.

Um gestor, geralmente fora de período de guerra, anuncia REFORMA de escolas. Já aqueles em ambiente de guerra ou catástrofe, usam a expressão “revitalizar”, que significa “dar nova vida a algo” que está destruído.

Léo Coutinho herdou o governo do tio, que a mídia aliada da época vendia como “o maior prefeito do nordeste”, não podendo o sucessor desse “maior prefeito do nordeste” ter recebido escolas destruídas.

Lembro que no término do governo Humberto Coutinho foi disponibilizado farto material publicitário vendendo o grande gestor do município, não tendo nenhuma explicação o sucessor, sendo ele um inexpressivo sobrinho, anunciar uma “revitalização” de 45 prédios públicos.

Apesar de serem funcionários da empresa pertencente a família do prefeito, achava que pelo menos uma pergunta inconveniente seria feita ao prefeito: O motivo do município de Coroatá, que recebe um terço dos recursos de Caxias, ter pago um abono aos professores de mais que o dobro daquele concedido aos sofridos colegas caxienses.

Tenho certeza que Ricardo Marques e Lícia Lobato fizeram foi esquecer de fazer essa pergunta.

Da próxima vez, certamente não irão cometer esse descuido, pois ajudaria a dar uma mínima credibilidade em mais uma ‘exclusiva’.

Fonte: Blog do Sabá