sexta-feira, 25 de março de 2016

O comandante do Exército contra o general Giap


Não vai ter golpe.
E não vai ter golpe porque o Exército não vai deixar.
O general Eduardo Villas Bôas, no YouTube, disse que os militares não vão aceitar afrontas à Constituição.
Lula – também conhecido como general Giap – já declarou guerra contra a Globo, contra a Lava Jato e contra o Congresso Nacional. Se seus guerrilheiros quiserem sabotar o processo democrático, fazendo baderna para impedir o impeachment, o Exército vai restabelecer a ordem.
Leia o que disse o general Eduardo Villas Bôas, na entrevista transcrita por O Globo:
“Estamos vivendo e sofrendo as consequências desta crise que tem três componentes: político, econômico e ético e moral, e os três estão interligados. O Exército é uma instituição de Estado, e nos momentos de crise as instituições sólidas acabam se tornando referência para a sociedade como um todo. A ela miram e dela aguardam atitudes que sinalizem como sair da crise”
Ele disse também:
“Vamos pautar nossa atuação em três pilares básicos. Contribuir para a manutenção da estabilidade, já que ela é condição essencial para que as instituições, em nome da sociedade, encontrem os caminhos que permitam sairmos desta crise séria que estamos vivendo. Segundo, é a legalidade: toda e qualquer atitude nossa será absolutamente respaldada no que os dispositivos legais estabelecem, desde a Constituição até as leis complementares, e sempre condicionada ao acionamento de um dos Poderes da República. E o terceiro aspecto é a legitimidade que nos é proporcionada pela credibilidade que a sociedade brasileira nos atribui”.




Fonte: O Antagonista