Header Ads

Mulher suspeita de assassinar jovem indígena em bar escapa de morrer linchada

Sonoria Souza Brito teria matado o namorado, Samuel Brás, índio pataxó de 17 anos, com uma facada no peito, durante briga em um bar.

Uma mulher foi agredida por populares, na noite de sábado (27), após assassinar o namorado, um índio pataxó de 17 anos, em Coroa Vermelha, município de Santa Cruz Cabrália.


Segundo a polícia, o adolescente Samuel Brás Bonfim bebia com a companheira, Sonoria Souza Brito, idade não divulgada, em um bar no bairro Carajás. De repente, os dois iniciaram uma discussão, que evoluiu para luta corporal. Foi quando a mulher esfaqueou o jovem no peito. Após o crime, ela foi até a casa da mãe do namorado, pedindo que ela buscasse ajuda, pois o filho estava mal. Enquanto se deslocava para sua residência, Sonoria foi cercada por um grupo de moradores.

Revoltados com o crime, passaram a agredi-la violentamente. Muita ferida, Sonoria foi encaminhada para o hospital Luís Eduardo Magalhães. Nenhum agressor foi identificado. Logo que receber alta, ela deve ser levada diretamente para a prisão. Um inquérito foi aberto para apurar o caso. O indígena Samuel Brás foi enterrado no domingo (28), na Aldeia pataxó de Barra Velha, em Porto Seguro. Radar 64.

IMAGENS FORTES: CLIQUE AQUI

Nenhum comentário

O blog não se responsabiliza pelos comentários, são de única exclusividade dos autores, postantes..

Tecnologia do Blogger.