Header Ads

ABSURDO! Criança de 11 anos com aneurisma cerebral não consegue UTI mesmo após decisão da Justiça

Menino corre o risco de morrer caso não seja internado na UTI. Liminar foi concedida na sexta-feira (27) e ainda não foi cumprida, nem pelo município ou pelo governo.

Luiz Fernando Batista Alves Júnior foi diagnosticado com aneurisma cerebral (Foto: Ivan de Jesus/Centro América FM)
Luiz Fernando Batista Alves Júnior foi diagnosticado com aneurisma cerebral (Foto: Ivan de Jesus/Centro América FM)

Uma criança de 11 anos está internada há cinco dias no Hospital Municipal Milton Pessoa Morbeck, em Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá, esperando por uma vaga em uma Unidade Intensiva de Tratamento (UTI). Luiz Fernando Batista Alves Júnior foi diagnosticado com aneurisma cerebral.
Há três dias a família conseguiu uma liminar na Justiça para que o menino seja transferido para uma UTI, no entanto, a determinação ainda não foi cumprida até esta terça-feira (1º).
Hospital Municipal Milton Pessoa Morbeck, em Barra do Garças (Foto: Ivan de Jesus/Centro América FM)
Hospital Municipal Milton Pessoa Morbeck, em Barra do Garças (Foto: Ivan de Jesus/Centro América FM)

Luiz mora com a família no Bairro São João, em Barra do Garças. A mãe dele, Dorian Lopes Souza, de 32 anos, procurou a Defensoria Pública, que entrou com pedido de liminar para que o garoto conseguisse a UTI, contra o governo estadual e o município.
“Meu filho está internado com dor de cabeça e vomitando. Está esperando vaga e precisa de um neurocirurgião e de uma UTI pediátrica. Não tem resposta e nem vaga em lugar nenhum”, declarou a mãe da criança.
Dorian Lopes Souza e o filho, Luiz Fernando Batista Alves Júnior (Foto: Ivan de Jesus/Centro América FM)
Dorian Lopes Souza e o filho, Luiz Fernando Batista Alves Júnior (Foto: Ivan de Jesus/Centro América FM)

O pedido foi feito na noite de sexta-feira (27) e concedido pelo juiz Michell da Silva, da Vara da Infância e Juventude. O estado e o município foram intimados às 20h59 do mesmo dia, mas até a noite desta segunda-feira (30), a determinação do juiz não havia sido cumprida.
De acordo com a defensoria, nenhum hospital de Cuiabá e dos outros municípios conta com vaga em UTI pediátrica com neurocirurgião.
A família e a defensoria tentam vaga em Goiânia, já que o menino precisa de uma avaliação de um neurocirurgião que poderá indicar o tratamento.
O menino reclamou de fortes dores de cabeça e que esse sintoma foi seguido de vômitos na quinta-feira (26). Ao levá-lo para o Pronto-Socorro, os médicos detectaram que ele estava tendo hemorragia cerebral moderada e o internaram para aguardar uma vaga de UTI.
A família diz que Luiz Fernando já teve hemorragia cerebral quando tinha 9 anos. Desempregada, a mãe também pede doações e qualquer tipo de ajuda.
“Se tiver [vaga em hospital] particular, não temos dinheiro. Se ele continuar aqui tem risco de morrer. É uma sensação de desespero. Não sei o que faço mais, não acho uma porta aberta”, lamentou a mãe.

Outro lado

O secretário de Comunicação de Barra do Garças, Vander Lima, disse que a prefeitura fez a regulação da criança e pediu a vaga ao estado. No entanto, teve a resposta que não há previsão de vaga. A prefeitura também comentou que, por ser de alta complexidade, não tem como dar suporte ao menino.
G1 pediu um posicionamento da Secretaria Estadual de Saúde (SES), mas não teve resposta.

Nenhum comentário

O blog não se responsabiliza pelos comentários, são de única exclusividade dos autores, postantes..

Tecnologia do Blogger.