Header Ads

Duas jovens são assassinadas durante perseguição

Um crime brutal ocorreu no fim da noite deste sábado (18), em Itabuna. Alguns tiros calaram para sempre a vida de duas jovens, de prenomes Ádria e Laís, assassinadas por arma de fogo durante uma perseguição de veículos, entre os bairros Urbis IV e Sinval Palmeira, por volta das 23h30. 

Segundo informações policiais, pelo menos dez elementos não identificados, divididos em dois carros, dirigiram em direção ao bairro Urbis IV, rua Nossa Senhora de Fátima, em uma residência onde procedia uma festa. Por desventura, uma gangue rival estava presente no local. O grupo disparou tiros contra a gangue, atingindo inocentes próximos. De acordo com testemunhas, um dos bandidos também ameaçou uma das vítimas: "Se prepare que você vai morrer", disse ele a Laís, acompanhada de sua amiga, Ádria. 

Após a ameaça, as duas decidiram sair do bar á caminho de casa. Subiram numa moto Honda pop quando os criminosos começaram a persegui-las. Ádria, que estava pilotando e levando Laís na garupa, tentou dirigir o mais rápido possível para despistar o bando. Porém, ao chegarem em uma determinada região - a meio de Urbis IV e Sinval Palmeira - foram alvejadas pelos bandidos. Ádria morreu na hora. E Laís, ainda viva, foi socorrida para o Hospital de Base, mas não resistiu aos ferimentos. 
O crime chamou muita atenção das testemunhas do local pelo desespero dos familiares. A tia de Ádria, em especial, lamentou e chorou profundamente a perda da ente querida. Sua dor parecia não caber dentro de si. Não permitiu que os profissionais do DPT examinassem o corpo, insistindo que a sobrinha reviveria. "Calma que ela vai levantar, ela vai levantar!" segundo suas próprias palavras no momento da aflição.
Depois que os policiais finalmente introduziram o corpo no rabecão para efetuarem a remoção, a mãe da vítima correu atrás do veículo em desespero (confira no vídeo abaixo), não aceitando a morte da filha. Querendo-a de volta. Nossa equipe flagrou o desalento da mãe, que sensibilizou a todos que estavam presentes no local. Um cena angustiante.

Após o crime, os bandidos seguiram ao bairro Jorge Amado, onde também fizeram mais disparos, porém não há registros de feridos na região. Depois o bando fugiu em direção a uma estrada rural conhecida como "Volta da Cobra", estrada que da acesso ao Hospital de Base, permanecendo desparecidos. 

A Polícia Militar isolou o local do crime a espera do Departamento de Perícia Técnica. A Delegada Magda Figueiredo, titular da Delegacia de Homicídios do município (DH), também esteve no local do crime para apurar os fatos. 

De acordo com informações policias, alguma das meninas havia discutido com a esposa de um traficante. Especula-se que ele possa pertencer a gangue que a assassinou. Ádria já tinha passagem pela polícia por tráfico de droga. Quanto a Laís, não tinha nenhum envolvimento no mundo do crime. E deixa duas filhas órfãs.

O caso é macabro e permanece cheio de mistérios. A polícia segue com as investigações.

Nenhum comentário

O blog não se responsabiliza pelos comentários, são de única exclusividade dos autores, postantes..

Tecnologia do Blogger.