Brutal!! Mulher é espancada até a morte pelo marido



Um caso brutal foi registrado na Região Metropolitana de Salvador (RMS). Uma mulher de 28 anos foi agredida até a morte pelo companheiro nesta terça-feira (16/04), no município de Mata de São João. A informação foi confirmada pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA).
Tatiane Conceição Aurelino, de 28 anos, foi espancada com socos e pontapés. O principal suspeito de cometer o crime foi identificado pela polícia como Willian Santos Barbosa.
De acordo com informações da Polícia, o casal tinha uma filha de três meses. A irmã da vítima informou que Tatiane estava se relacionando com Willian há um ano e meio e já tinha sido agredida pelo acusado outras vezes. O casal possuí um histórico de brigas e discussões.

Entenda o crime

As informações iniciais, que ainda serão apuradas pela Polícia Civil, é de que Tatiane estava viajando e retornou, na noite desta segunda-feira (15), para casa onde morava com o suspeito.
Segundo a SSP-BA, o crime aconteceu por volta 1 hora da madrugada de hoje. Tatiane foi agredida dentro da residencia do casal localizada na Rua do Campo. Vizinhos ouviram barulhos e  chamaram familiares da jovem, que por sua vez, acionaram a Polícia Militar.
Os agentes foram ao local indicado e encontrou a mulher já sem sinais vitais. O suspeito do crime fugiu da casa e está foragido. A polícia divulgou números de contatos e pede informações sobre o paradeiro do acusado através do telefone (71) 98859-2904 ou 3635-0500.
Além da bebê de três meses, a dona de casa deixa outros três filhos de relacionamentos anteriores. As crianças estão com família dela.
O corpo de Tatiane foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IMl) de Camaçari, onde passa por necropsia. O sepultamento deve acontecer nesta quarta-feira (17/04).
A Polícia Civil apura o caso. O acusado será autuado pelo crime de feminicídio contra a própria esposa. Femicídio ou feminicídio é um termo de crime utilizado para definir assassinatos de mulheres. Ou seja, quando a vítima é morta por ser mulher.

Feminicídio

Nos últimos tempos, os registros de feminicídio no Brasil cresceram em um ano, segundo um levantamento com base nos dados oficiais dos 26 estados e do Distrito Federal.

Penalidades

Desde de 2015, a legislação brasileira prevê penalidades mais graves para homicídios que se encaixam na definição de feminicídio, mais ainda assim não é suficiente para banir essa prática.

Postar um comentário

0 Comentários