quarta-feira, 15 de maio de 2019

CPI será instalada em Barra do Corda para investigar mortes de recém-nascidos em maternidade

A luta foi grande por parte dos vereadores da oposição(João Pedro, Eteldo, Jaile, Aurean, Nem do Swan) para que o pedido de  CPI na área da saúde conseguisse na Câmara Municipal mais uma assinatura, completando um total de seis, número regimental para abertura de investigação via inquérito.
Segundo o autor do pedido de investigação, vereador João Pedro, o mesmo foi informado de que ao menos 15 recém-nascidos podem ter falecidos entre o final de 2018 até abril de 2019, simplesmente por falta de material hospitalar.
O vereador Eteldo disse na tribuna em seu pronunciamento, que o promotor Edilson Santana disse em uma reunião na última semana que a oposição estava na defesa do povo, enquanto a base aliada blindava o prefeito e evitava a instalação da CPI.
A previsão é de que na próxima semana, o presidente da Câmara, vereador Gil Lopes, o sexto em assinar o pedido de CPI durante a sessão de ontem, determine a leitura do relatório para que a Comissão seja instalada, onde terá um presidente, um relator e vereadores membros, todos eles com autoridade até mesmo para darem ordem de prisão, e na conclusão das apurações, enviar o relatório ao Ministério Público para que o mesmo ofereça ou não denúncia ao Poder Judiciário.
Todos que forem convocados para prestarem esclarecimentos durante às investigações, serão obrigados por lei comparecerem, caso isso não ocorra, a Comissão terá poder para determinar a condução coercitiva.
Grávidas que perderam seus bebês, parentes, profissionais da saúde, direção da maternidade, secretária de saúde e até mesmo o prefeito, poderão ser convocados a comparecerem na Comissão Parlamentar de Inquérito.

0 comentários:

O blog não se responsabiliza pelos comentários, são de única exclusividade dos autores, postantes..