quarta-feira, 5 de junho de 2019

Mãe flagra marido estuprando a filha, e o mata com 185 facadas

Condenada a prisão mulher que matou o homem que abusava da filha. Partilhe para que saibam o que é a justiça



Segundo informações, a mulher já havia apresentado queixas de violência doméstica contra o marido, que teriam sido ignoradas pelas autoridades, o que a levou a fazer justiça pelas próprias mãos.
Segundo o El Mundo jornal nacional argentino, Paola Naiaretti, de 38 anos, teria sido presa pelo crime de assassinato em primeiro grau, depois de ter encontrado o marido a abusar da sua filha.
Paola foi presa juntamente com a sua filha e acusada de assassinato e a sua filha e vitima acusada de ser cúmplice.
Ao que consta depois de ter descoberto, Paola Naiaretti, cheia de raiva, terror e coragem, enfrentou-o e acabou por o matar com 185 facadas.
De acordo com a acusação ao confrontar o homem, a mulher “foi buscar uma faca de 15 centímetros” e desferiu vários golpes nele.
Ela esperou pela chegada das equipas de emergência médica e das autoridades ao local para confessar o crime, reforçando o porquê de ter cometido o ato de fúria. A mulher admitiu ter matado o homem com várias facadas na cabeça, no peito e nas costas.
O homem foi posteriormente levado para o hospital mas não sobreviveu aos ferimentos.
Os resultados da autópsia revelaram que a faca da cozinha entrou 185 vezes no corpo do homem, sendo que quatro das quase 200 facadas foram mais profundas e uma delas teria sido fatal.
A irmã de Paola afirmou à imprensa local que Alberto obrigada a sua irmã a se prostituir, não a deixava dormir e a ameaçava de morte.
Segundo informações dos vizinhos, a mulher já havia apresentado queixas de violência doméstica contra o marido, mas que teriam sido ignoradas pelas autoridade.
A publicação, que foi bastante compartilhada nas redes sociais, pede para que o leitor se questione se a Justiça é correta ou não…
Ainda houve um movimento para a libertação de Paola.
O caso ganhou proporção e no país já se discute que rumo deverá ter a pena de Paola Naiaretti. A opinião pública divide-se: se por um lado há quem defenda que a mulher deve ser condenada por homicídio, por outro, muitos são aqueles que consideram que a pena de prisão de Paola deva ser atenuada por esta ter agido em defesa da filha.
Fica a questão de como é possível punirem severamente esta senhora quando muitos casos de abuso infantil ficam impunes.
Infelizmente vivemos num mundo em que a justiça raramente é feita a não ser por nossas mãos.
O que faria nesta situação? Deixaria nas mãos de um juiz?
Ou acredita que a justiça virá a todos pela mão de Deus?


Fonte: https://mceara.com/mae-flagra-marido-estuprando-a-filha-e-o-mata-com-185-facadas/#ixzz5q11PSeQa

0 comentários:

O blog não se responsabiliza pelos comentários, são de única exclusividade dos autores, postantes..